Blog

Por: Wiliam Koester em 01/14/2019

20 Horas: O tempo que você precisa para aprender algo

Em 2008, quando Malcolm Gladwell publicou o livro Fora de Série, ele cunhou o “número mágico da grandeza” citando uma série de personalidades que se destacam em diferentes campos ou habilidades. Todas essas pessoas teriam um fator em comum: o tempo praticado em sua área de estudo. Aparentemente 10 mil horas seriam o suficiente para alcançar tal grandeza ao aprender algo.

Esse número muito é citado para as mais diferentes variedades de profissionais e aspirantes engajados. De músicos a blogueiros, é comum ouvir falar nisso quando se tenta aprender uma língua nova, a desenhar ou até mesmo alguma habilidade importante para sua área de trabalho.

Para nossa sorte, tal número não é assim tão correto. Anders Ericsson, professor de Psicologia na Florida State University foi o autor de uma pesquisa que é a principal base para o livro de Gladwell. Ele próprio esclareceu que as 10 mil horas não são um “número que foi alcançado, mas uma média de tempo que os melhores passaram praticando. Alguém praticaram muito menos que 10 mil horas, outros mais de 25 mil.”

Além disso, não é possível diferenciar a quantidade de horas praticadas, da qualidade delas.

As 20 primeiras horas para aprender algo

Mas, se há uma quantidade de tempo importante para realmente aprender algo, considere as primeiras 20 horas como cruciais.

Josh Kaufman testou uma técnica para realmente aprender uma nova habilidade, investindo 45 minutos por dia durante um mês.

Para ele, é importante ultrapassar o maior obstáculo que é o início. “Se sentir estúpido não é bom, e começar a aprender algo novo é se sentir estúpido”. E ele sugere quatro etapas que podem te ajudar a superar tal dificuldade no processo.

1) Organize o tópico em assuntos menores

Depois de decidir o que você quer aprender, quebre esse grande tópico em partes menores, mais gerenciáveis.

Marketing Digital, por exemplo, é uma área muito ampla que envolve vários tópicos menores. Não é possível aprender a ser um bom profissional de marketing digital, sem conhecer um pouco de Mídias Sociais, SEO, E-mail Marketing, Anúncios Online, etc. Mas é só depois de quebrar essa habilidade em habilidades menores, que você é capaz de dizer quais são os pontos que realmente merecem atenção.

Se você olhar de perto cada tópico desse, entender seu conceito básico e as habilidades e ferramentas necessárias para cada etapa, fica muito mais fácil construir o todo.

2) Aprenda o suficiente para se auto corrigir

Defina algumas fontes de conteúdo diferente. Livros, documentários, cursos, consultorias, blogs, etc. É importante ter alguma variação para ter opiniões diferentes, mas não cometa o erro de comprar 20 livros sobre um tópico na esperança de se tornar um especialista sobre o tema.

No final das contas, ter muitas referências atrapalham o seu processo. Ao invés disso, foque naquilo que vai te dar mais subsídios rapidamente e se concentre nele. Você só percebe que está ficando realmente bom, quando é capaz de ver seus erros e tenta fazer algo ligeiramente diferente.

3) Remova barreiras para praticar

É muito fácil que outras coisas se tornem muito mais interessantes do que aquilo que você pretende estudar. Desligar as notificações do celular ou achar um lugar novo para estudar podem ajudar bastante.

Fazer um curso presencial pode ser uma dica interessante, já que você é obrigado a se deslocar para um ambiente novo e controlado, principalmente como uma forma de começar seus estudos.

Outra dica legal é a técnica conhecida como agrupamento de tentações. Se você gosta muito de uma música, que tal estudar ouvindo-a? Se você quer começar a fazer yoga, você pode convidar um amigo cuja a companhia você gosta muito para ir com você. Associar essa tarefa a algo que você já gosta, deixa ela mais prazerosa.

4) Pratique por pelo menos 20 horas

Essa barreira da frustração, onde você é dolorosamente incompetente e você sabe disso, deve ser ultrapassada.

O sentimento de se sentir ignorante impede que você se sente e faça o que tem que fazer. Então, a ideia aqui é fazer um pré comprometimento de que você dedicará pelo menos 20 horas para isso. É tempo suficiente para você se sentir frustrado, mas começar a ver os primeiros resultados que vão te motivar a continuar depois e perceber o quão bom você é.

---

No final das contas, a principal barreira não é intelectual, é emocional. Se você conseguir passar a primeira barreira se dedicando um pouco por dia, por um mês, você vai ver que ficará muito mais fácil investir em você mesmo pelo tempo que for necessário depois. E se quiser, pode até chegar nas 10 mil horas.

 

© 2019 - MB Treinamentos e Comércio Ltda - CNPJ 23.236.584/0001-02 - Av. Bepe Rosa, 3750 - Sala 103, Centro II / Brusque SC - 88354-006